quinta-feira, 29 de outubro de 2015


"Você não acredita como eu me importei com você como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes eu poderia ter escrito teu diário, tanto eu te conhecia dava para sentir de longe o teu cheiro, entender tuas manias eu já estava louca de tanta nostalgia de você, um rapaz que eu nunca vi, nunca falei, nunca toquei, nunca soube se existia"

Por Martha Medeiros