quinta-feira, 30 de abril de 2015


"Duas almas singulares descobrindo da amizade seus pares, formando assim um eterno laço. E de um abraço, um carinho, um elogio singelo e amoroso. Um apelido fofo e manhoso, e depois risadas e beijinho… Descobrindo assim de pouco. Um sentimento de imenso calor, descobrindo que está louco, descobrindo o amor. Um momento de espanto, a sensação de que algo está errado, de que eram apenas amigos no passado, e agora se amam tanto… E percebem que sempre foi assim, que este amor sempre existiu, que essa chama nunca se extinguiu, que se encontraram enfim. E logo notaram como é boa a vida, quando descobrem um sentimento, que já existia, esquecido por dentro, mas revivido em uma amizade."