quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Cada dia que passa é um diamante, um presente de Deus para nosso amadurecimento.



Numa noite de verão, banhada pelo luar, um homem caminhava sozinho pela praia do mar. Enquanto caminhava, sonhava com aquilo que a vida poderia dar-lhe: um carro novo, um trabalho altamente remunerado, uma companheira encantadora... Suas divagações foram interrompidas por uma pequena sacola nas areias. Infelizmente continha apenas pequenas pedras redondas.

Uma a uma, ele as foi jogando nas ondas, repetindo o estribilho: se eu tivesse... E desfilava seus sonhos. As pequenas pedras foram jogadas no mar. Sobrou apenas uma, que ele decidiu guardar como lembrança. No dia seguinte, o homem deu-se conta que a suposta pedra era um diamante. Deu-se conta também que os outros diamantes haviam sido perdidos, sepultados para sempre no mar.

Assim é a vida das pessoas. Imaginam a felicidade longe, quando ela está tão perto. Está em nossas mãos. Cada dia que passa é um diamante, um presente que Deus nos deu para nosso amadurecimento. Muitos deles são desperdiçados irresponsavelmente. Outro diamante se chama família. A rotina acaba por empobrecer nossos relacionamentos e os dias passam na mesmice, esperando um dia diferente, encantado, carregado de nossos sonhos.

Um diamante carrega o nome de trabalho. Por vezes é visto como um peso, que de bom grado jogaríamos fora. Na sequência dos diamantes, um deles é de importância decisiva. Seu nome: fé. Mais uma vez, podemos ficar na superfície. Fazemos as coisas por fazer, sem vibração e júbilo. Pelo contrário, deixamos que se envolvam num tédio imenso. Fazemos o mínimo e justificamo-nos: cumpri minha obrigação.

E assim, de dia em dia, de oportunidade em oportunidade, jogamos nas ondas da indiferença diamantes preciosos que dariam novo significado à nossa vida. Sonhamos, mas jogamos fora as oportunidades que poderiam realizar nossos sonhos. E carregamos conosco a suspeita que um dia tudo vai mudar. Mas os dias passam, nada muda e quando nos damos conta estamos de mãos vazias. E no fim da viagem.
Temos a incrível oportunidade de transformar as pequenas coisas de cada dia, dando-lhe sentido, qualificando-as, permitindo que elas nos façam felizes. Aniversário é uma vez por ano, loteria pode nunca nos contemplar. Mas o tempo está em nossas mãos. Podemos sempre criar momentos mágicos. Os dias e os anos passam e deixar para amanhã é irresponsabilidade. Se uma coisa é importante não podemos deixar para amanhã. O tempo de Deus se chama hoje. O tempo é um diamante, é um presente de Deus. Traz dentro de si a realização de nossos sonhos, a possibilidade de sermos felizes.