quinta-feira, 3 de abril de 2014

 

"Que as nossas distâncias resolvam se abraçar e devolvam o sorriso ao meu rosto. É tão bom achar alguém que compartilhe os mesmos gostos e que dê um novo brilho às nossas retinas. Amor não paga pedágio. A gente se aproxima a cada encanto e nos encontros se refaz a poesia. Eu quero sinestesia. Meus sentidos nos seus, confusão gostosa. Não importa se irei de avião, lotação ou navio. Se o meu destino for você, eu aceito o desafio."

Por Noemi Prates.