sexta-feira, 26 de outubro de 2012

O tempo funciona sem pilhas.....


O tempo funciona sem pilhas. Os trens não esperam e se vão. As tampas das canetas se perdem.
 As palavras são inversamente proporcionais a tudo o que queremos dizer. Os olhares já são sem compromissos.

 A música perde o interesse por suas letras. Os sapatos se desgastam. Os sonhos sempre chegam com atraso.
  
O passado te faz relembrar sua vida. Os beijos se acabam. A esperança se desespera.

As leis se impõem sem serem ouvidas. Os compromissos se desentendem. As luzes se fundem.

Os sentimentos se confundem. A pressa te atrasa. Os momentos são instantes.

Os maus são muito maus, e os bons… Bom, os bons não são tão bons assim.
Por Antonio Reis